No dia 22 de Dezembro de 2018, às 03h45min na cidade de BOTELHOS/MG, a PM recebeu ligação de populares narrando que na agência bancária do Itaú, situada à Av. Major Alberto Fernandes, bairro Centro, ocorria uma explosão de caixa eletrônico, que cerca de seis indivíduos chegaram ao local, ocupando dois carros, sendo um Renault Duster, cor preta e um VW/ Crossfox, cor prata e que os autores renderam os frequentadores e o proprietário de um estabelecimento comercial denominado “Bar Dujuzé”, que fica em frente a citada agência bancária, formando um escudo humano.

A PM acionou o plano de cerco e bloqueio e repassou as informações aos demais municípios da área, sendo iniciado deslocamento para as proximidades do local e enquanto aguardava reforço foi possível observar que veículos semelhantes aos denunciados, inclusive uma motocicleta, evadiram pela Av. do Café, local este que dá acesso ao trevo da BR 146. Nesse momento, a PM recebeu ligação da vítima J. F. R. P. 40 anos, que relatou ter sido de ser liberada pelos infratores na Av. Major Alberto Fernandes, em frente a agência do banco Sicoob.

Na agência do banco Itaú a PM deparou com as portas de vidro quebradas e de imediato isolou o perímetro. As vítimas J. F. R. P. e a vítima C. E. P., 29 anos, relataram que estavam no interior do bar, que J. e sua esposa fechava o caixa e C. fazia o pagamento da conta em companhia de sua esposa, além de mais uma funcionária do bar.

Os autores procuraram uma marreta para quebrar os vidros, momento que desistiram da ação, devido à agência do Sicoob possuir porta de bloqueio blindada.

Nas câmeras de segurança do bar, foi possível visualizar a chegada dos veículos e que um dos autores, de estatura baixa, trajando calça e blusa de moletom com capuz, ordenou que todos saíssem, colocando as vítimas deitadas na via.

A ação demorou cerca de dez minutos e não houve arrombamento do cofre, sendo certo que os autores tentaram arrombar a porta de acesso com chutes.

Diversas equipes da PM de Poços de Caldas compareceram ao local e também a perícia da Polícia Civil, que tomou as providências de praxe, recolhendo a marreta utilizada na ação criminosa. As buscas acerca de maiores informações e dos autores prosseguem, bem como contatos nas imediações a procura de vídeos e imagens que levem a mais detalhes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here